domingo, 21 de novembro de 2021

Em Parnaíba população vive com medo esperando qual será a próxima violência

 

Para maioria dos parnaibanos, não é mais uma questão de "se" e sim "quando e que horas". Onda de violência mudou inclusive a rotina dos comerciantes.

Antes o mercadinho do José fechava 19h, atualmente o mesmo fecha até duas horas antes. Apesar de assaltos acontecerem inclusive a luz do dia, donos de negócios preferem fechar as portas antes do anoitecer e se sentem completamente desprotegidos.

 Essa onda de execuções e assaltos assusta e atrapalha diretamente e indiretamente a economia do município, todos saem perdendo, colocando o comércio de bairro, responsáveis diretos pela moeda rodar na cidade, numa sinuca de bico fechando as portas tentando fugir da violência.

 

Em uma semana Parnaíba chegou a marca de 5 execuções, é quase 1 execução a cada 24h. São ações que acontecem a luz do dia, na frente de todos, afastando populares das ruas e criando um clima de terror.  Já ficou mais que claro que só a polícia não resolverá essa situação, o problema da violência urbana deve ser resolvido com investimento massivo do Estado em educação e esporte, jovens que encontram em grupos criminosos uma saída precisam de opções lucrativas para mostrar potenciais. 

 

Enquanto isso não acontece, Parnaíba está irreconhecível e evitada.



 

 

 

Nenhum comentário:

Postar um comentário