segunda-feira, 29 de novembro de 2021

Assis Brasil morre e deixa legado enorme para Academia Piauiense de Letras

 

O silêncio de Francisco de Assis Almeida Brasil, aos 92 anos, enluta a Academia Piauiense de Letras, onde ele ocupava a Cadeira 36, e representa uma grande perda para o Piauí e a Literatura Brasileira, que ele engrandeceu com o seu gênio literário nas mais de 100 obras escritas e publicadas”, lamentou APL em nota.

Morreu na noite deste domingo (28), aos 92 anos, um dos mais ilustres escritores piauienses, Francisco de Assis Almeida Brasil, o Assis Brasil, que atualmente era ocupante da cadeira nº 36 da Academia Piauiense de Letras.

De acordo com o presidente da Academia Piauiense de Letras (APL), Zózimo Tavares, ele havia feito uma cirurgia na perna na sexta-feira (26) depois de uma queda ocorrida em casa, na quarta-feira (24). 

 

Romancista, cronista, crítico literário e jornalista, nascido na cidade de Parnaíba, Estado do Piauí, em 1929. Conforme a Academia Piauiense de Letras, o escritor teve uma intensa participação na imprensa nacional.

Beira Rio, Beira vida. Uma das principais obras do escritor piauiense.
 

Em 2012 UFPI concede título "Doutor Honoris Causa" ao escritor Assis Brasil. 

 

Em reconhecimento a pessoas que se distinguem pelo saber ou pela atuação em prol das artes, das ciências, da filosofia, das letras e do melhor entendimento entre os povos, Assis Brasil teve vasta importância, não só ao Estado do Piauí, mas todo o Brasil.

Nenhum comentário:

Postar um comentário